Diagnóstico

4 de novembro de 2010

Os sintomas iniciais da HAP (tais como dispnéia, vertigem e fadiga) são freqüentemente leves e são comuns a várias outras condições. Em repouso, freqüentemente não há sintomas e sinais aparentes da doença. Como resultado, o diagnóstico pode ser atrasado por meses ou mesmo anos, o que significa que a HAP freqüentemente não é reconhecida até que a doença esteja relativamente avançada. A HAP é freqüentemente diagnosticada apenas depois que outras doenças tenham sido investigadas e excluídas, influenciando negativamente o prognóstico da doença.

A natureza não-específica dos sintomas associados com a HAP indica que o diagnóstico não pode ser feito apenas com base nos sintomas. Uma série de investigações é necessária para se fazer um diagnóstico inicial, para refinar o diagnóstico em termos de classificação clínica da hipertensão pulmonar e para avaliar o grau de deterioração funcional e hemodinâmica. Conseqüentemente, pode ser útil adotar uma abordagem de quatro estágios:

Para fazer o diagnóstico e procurar a causa da HP, diversos exames são necessários, os mais comuns estão citados abaixo.  

  •  Exame de Sangue – Níveis de oxigênio, observar as funções do rim e do fígado, identificar se o paciente possuí doença vascular do colágeno, tireóide, infecções ou HIV. Descartar esquissitosomose (causa ainda comum no Brasil de HP), doenças reumáticas e outras condições.
  • Raio-X de tórax – Mostra enfisema ou fibrose.
  • Doppler Ecocardiograma – Doenças do lado esquerdo do coração ou passagem anormal de sangue entre os dois lados do coração podem ser encontrados. Avalia a progressão da doença e excluir outras condições com sinais e sintomas similares.
  • Eletrocardiograma
  • Teste de Exercício de Tolerância (Caminhada de 6 minutos)
  • Cintilografia – foto da ventilação pulmonar e o irrigamento sanguíneo nos pulmões. Avalia a saúde dos pulmões e a possibilidade de embolia pulmonar crônica.
  • Tomografia de tórax – pode mostrar doenças do tecido pulmonar ou embolia pulmonar.
  • Teste de função pulmonar e medidas de oxigênio podem revelar doenças pulmonares, como DPOC
  • Estudo do sono (polissonografia) pode detectar apnéia do sono.
  • Estudo da Vaso-dilatação
  • Cateterismo do coração direito – confirma o diagnóstico. Neste exame a pressão da artéria pulmonar é medida diretamente e sua diminuição com medicamentos é testada.

Em alguns casos pode ser necessária uma biopsia pulmonar, realizada por toracoscopia, visando elaborar um diagnóstico definitivo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: