Archive for the 'Emergência' Category

SOS Emergência

20 de dezembro de 2010

Preparação e prevenção são as chaves para minimizar os problemas potenciais e evitar emergências. Descubra como se preparar e preparar os outros para uma situação de emergência.

Lembre-se: O mais importante é sempre estar um passo à frente na emergência.

  1. Não tome anestesia geral sem consultar o seu médico.
  2. Tenha informações de emergência à mão. Você e seu cuidador podem ser os especialistas nos momentos de crise
  3. Programe o seu celular para que ele trabalhe para você.
  4. Vista sua hipertensão pulmonar com orgulho. Tenha um bracelete com informações de emergência (seu nome, telefone, médico/centro de tratamento, qual medicamento você toma – ou, pelo menos, um indicativo que você tem hipertensão pulmonar). 

Situações de emergência

Como a hipertensão pulmonar é uma doença rara, muitos hospitais, médicos e enfermeiras podem não entender completamente a sua condição. Ter conhecimento e estar preparado é uma boa estratégia para se prevenir de emergências e garantir sossego para se preocupar menos e viver mais!

O que é uma emergência?

A coisa mais importante numa situação de emergência é comunicar o que está acontecendo e buscar o contanto com o seu médico.

Uma situação potencial de emergência incluí:

  • Febre alta e prolongada – especialmente se você possui um cateter.
  • Síncope/ pré-síncope.
  • Tossir sangue
  • Tossir muco colorido
  • Dor no peito
  • Batimentos cardíacos rápidos ou irregulares
  • Falta de ar (além do normal)
  • Retenção de fluído (além do normal)
  • Pele escura – especialmente se fizer uso de anticoagulante.

Conversando com o seu médico.

 

  • O cuidado da sua saúde é uma parceria entre dois especialistas – o médico e você.
  • Seja o seu melhor advogado.
  • Seja corajoso. Não tenha medo de fazer perguntas. Não tenha medo de dizer que não entende.
  • Entenda que para algumas perguntas pode não haver respostas.
  • Seja um bom paciente: Esteja preparado para as suas consultas com uma lista clara dos seus sintomas, você não tem que saber o termo correto, mas tente ser descritivo e conciso para comunicar o que você está vivendo. O seu médico, provavelmente, não consegue ler mentes. Você tem que dizer a ele o que está incomodando você.
  • Pesquise sobre a sua condição se possível.
  • Tenha uma lista de perguntas, escreva-as se você precisa para lembrá-las.
  • Use o tempo de atendimento com sabedoria.
  • Carregue uma lista com todos os seus medicamentos, incluindo porque você os toma, quando começou e se descontinuou algum medicamento recentemente. Se não estiver funcionando, vale a pena tentar algo diferente.
  • Tem alguém para ir com você nas consultas e ser o seu advogado e olhar por você se você estiver inconsciente ou não podendo falar.
  • embre-se que os profissionais da saúde também são pessoas que cometem erros como qualquer outra pessoa.