Tosse – Como agir?

18 de janeiro de 2011

Quando se fala em doença no pulmão parece não ser necessário falar que a tosse vem junto.

Uma vez que ela, a tosse, dificilmente vai embora, acabamos criando recursos para que ela se torne o menos incomoda possível.

Além de cuidarmos com o trivial: xarope, pastilhas, vicky, lenço umedecido com álcool no pescoço e respirar vapor de água quente, minha mãe descobriu uma nova técnica que nos possibilitou um resultado surpreendente: bolsa de água quente.

A bolsa de água quente colocada no peito aliviou bastante a minha tosse.

Eu costumo dizer que é melhor pecar pelo excesso que pela falta, então para nós hipertensos e para aqueles que não são, mas que não estão livres de pegar uma tossinha fica a dica. Afinal,  alívio rápido e eficaz é sempre necessário.


Quando a Tristeza vira Depressão

17 de janeiro de 2011

A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) caracteriza a depressão como uma doença que envolve o corpo, o humor e os pensamentos. Ela afeta a maneira de a pessoa se alimentar e dormir, como ela se sente em relação a si própria e como pensa sobre as coisas. Segundo a Organização Mundial de Saúde, cerca de 15 milhões de brasileiros sofrem com a depressão.

A doença é séria, mas o termo anda banalizado. O que tem gerado confusão. Você ouve a amiga que levou um fora do namorado dizer que está deprimida. O mesmo escuta da colega que passa por problemas no trabalho. Aí, um dia acorda desanimada e começa a achar que será a próxima. Nada disso: descubra a diferença entre elas.

Algumas vezes é difícil unir forças para sair da cama. Se os sentimentos de tristeza e depressão ocuparem o seu dia, é hora de procurar ajuda. Depressão pode agravar a sua doença e reduzir a sua qualidade de vida. A coisa mais importante para saber sobre depressão, entretanto, é que ela pode ser tratada. Se você está deprimido ou se você vê sinais de depressão naqueles que você ama, saiba que você não está sozinho e que existe ajuda disponível.

Os sintomas podem incluir:

  • Sentimento de tristeza, ansiedade e inutilidade.
  • Falta de interesse em atividades que costumavam lhe dar prazer.
  • Mudança de peso.
  • Dificuldade de dormir – dormir muito ou não dormir o suficiente
  • Perda de energia (além do que pode ser explicado pela hipertensão pulmonar)
  • Pensamento de morte e suicido.

É importante conversar com profissionais da saúde se você está experimentado algum sintoma de depressão. Existem tratamentos efetivos para depressão, incluindo medicamentos e terapia. A maioria das pessoas vê melhor resultado quando tira vantagem das duas. Se você está preocupado com sua depressão ou ansiedade, procure ajuda e converse com os profissionais da saúde.

O desafio é determinar quais não são os sintomas de depressão e ansiedade normais. Os sintomas podem indicar tanto uma típica reação ao stress em ter uma doença ou uma depressão significante que pode ser séria, mas tratável. Pode piorar a fadiga e resultar num isolamento social e que você acabe evitando os outros.


Estou triste, mas vivo bem

12 de janeiro de 2011

A tristeza é um substantivo abstrato, portanto díficil de entender e de difinir. A minha tristeza pode se assemelhar a daquele cego que pedia esmolas nas ruas de Paris e escreveu “É primavera, eu não posso ver”. Essa é a tristeza de algo que foi tirado da gente sem ser pedido ou autorizado. É a perda de algo que nos custou caro.

A tristeza traz o medo. O medo de que esse estado estado de ânimo se torne permanente e tome conta de nós. Atualmente, é proibido ser triste. Pessoas que se sintam tristes são criticadas, rechaçadas e excluídas. Temos receio de expressar nossos sentimentos e ver nossos amigos se afastarem de nós.

O uso indiscriminado de anti-depressivos criou pessoas com dificuldade em lidar com a tristeza e que assumem a idéia que ela precisa ser combatida, tratada e medicada. Há um clima de pouca tolerância e paciência com pessoas que estão tristes.

Tratamos a tristeza como se fosse depressão.

Ficar triste é normal na vida de qualquer ser humano. Essa melancolia às vezes dura dias, semanas ou até meses.

Ao viver a tristeza você estará se respeitando. Respeitando sua dor, sua necessidade, seu corpo e sua mente. O sofrimento tem um poder incrível de nos fazer crescer. É nos momentos de crise que somos mais produtivos. Quando sofremos uma perda, uma porta se fecha. Em conseqüência disso, contudo, infinitas outras se abrem. É a possibilidade da mudança e do crescimento. Nietzsche já dizia que aquilo que não nos mata nos fortalece.

Não tenha medo de se entregar à tristeza. As nossas lágrimas são como a água de um galão. Há uma quantidade a ser chorada. E isso é inevitável.

Quero poder dizer que não estou bem pra alguém e esse alguém não tentar mudar meu estado. Quero assumir minha tristeza sem receber abraços como se o calor produzido ali fosse me deixar melhor. Quem disse que não posso ficar assim? Quem disse que estar assim é ruim? Eu me permito ficar assim. Eu preciso. Preciso me respeitar.  

“A tristeza tem um motivo real, a depressão não”.

Quero o direito de ser triste, oras! Afinal cada um tem a sua. Viva a sua que eu vivo a minha. Antes viver uma tristeza convicta que uma felicidade mentirosa


Noites sem Dormir

10 de janeiro de 2011

Noite

Carlos Drummond de Andrade

Há tantas coisas germinando na noite, que nem sei como enumerá-las. À noite nascem as revoluções tanto as que vão triunfar como as que só se realizam em pensamento, e são quase todas. Os revolucionários viram-se, inquietos, na cama. E também os que se converterão, pela manhã, a religiões novas. E os amorosos. Análises emocionais levadas ao extremo da tortura arrastam-se pela horas lentas da noite. Como a noite é rica! A noite é o tempo de não dormir; é o de velar e procurar; de criar mundos (…)

Será mesmo de noite que acordam todos os monstros? Os vampiros, as bruxas e até mesmo nossos próprios fantasmas resolvem aparecer nesse horário?

A noite é certamente a grande geradora dos mitos, com os quais a humanidade explicava seus temores. Ruídos inexplicáveis, visões enevoadas, acendiam a imaginação, fazendo surgirem os vampiros, lobisomens e toda sorte de entidades.

Essa relação com o escuro é tão intensa na nossa cabeça que imagina ficar com a casa toda apagada? Ou então ao faltar energia não acender nenhuma vela? É algo internalizado no ser humano desde muito tempo, em algumas tribos o período noturno é considerando o período em que reinam as trevas.

Cansei de contar a quantidade de noites que fiquei sem dormir. Minhas noites já começavam com pesadelo, sempre ia dormir com medo de não conseguir. Eu, que antes via o dia amanhecer ao dormir, passei a ver o dia amanhecer no intervalo do meu sono.

O que é mais angustiante é o fato de ser impossível de preceder a causa da insônia. De repente, quando tudo parece bem, na calada da noite tudo se apresenta nem tão bem assim.

O que consegui observar até agora é que antes de um exame, antes de uma consulta, ou antes, de pegar algum resultado de exame importante eu fico assim: com insônia.

Aprendi nessas tempestuosas e sombrias noites que não importa o quanto o fim desse pequeno incomodo demore a passar o importante é que assim como o dia sai das sombras, mais cedo ou tarde nós também saímos.

Dicas para dormir bem

 Edredom leve

Travesseiros extras melhoram a respiração, colocar travesseiro em V

Colocar o concentrador de oxigênio fora do quarto

 

Com o meu cordial boa noite !

 


Como evitar uma síncope

5 de janeiro de 2011

Síncope ou desmaio é a perda súbita e transitória (breve) da consciência e conseqüentemente da postura, devido à isquemia cerebral transitória generalizada (redução na irrigação de sangue para o cérebro). Existe sempre recuperação espontânea da consciência na síncope.

Perder a consciência, tai uma coisa que eu nunca gostei, porém quando sofremos uma síncope é isso que acontece ou pode acontecer.

Com a freqüência de certos acontecimentos é natural que com o tempo desenvolvamos técnicas para evitar que as coisas aconteçam.

Sempre percebo que vou desmaiar. Sinto certa falta de ar, mas não dentro de mim e sim no ambiente que me encontro.

Logo em seguida, a vista me dá um sinal, parece que tudo que vejo é como uma TV que não está pegando direito.

Quando isso começa a acontecer, o melhor é abrir todas as janelas e portas, se possuir um umidificador de ar colocá-lo na velocidade máxima o mais próximo possível do sincopado, ajudar a pessoa sofrendo a síncope a erguer os braços e respirar profundamente e soltar, até que a crise passe de vez.


A Busca pela Calma

3 de janeiro de 2011

Raiva ou nervoso nesse momento de minha vida é sinal que as coisas vão desandar.

Começa a falta de ar, e como respirar acaba sendo usado para recuperar o ar, fica difícil usar também para se acalmar.

Então, tive que recorrer a algumas técnicas, não só para alcançar a calma nesses momentos, mas para também não me desesperar nessa nova fase da minha vida.

Na minha família, virou mania recorrer aos fitoterápicos. Estou usando um fitoterápico para stress que tem me ajudado melhor que qualquer tarja preto.

Outro recurso que muito me ajuda é a “quelação”. Não sei falar muito a respeito, só sei mesmo os efeitos em mim, limito-me a colocar um link para o site http://barbarabrennan.com/ para maiores informações.

A quelação através do toque tem o poder de canal de cura. É reação comum ao processo a sonolência, sensação de equilíbrio e paz profunda.

O toque também nos ajuda a perceber que existimos que temos um corpo, uma forma, que fazemos parte de algo.

Quando somos tocados com amor nos acalmamos.